Você não precisa ir longe para encontrar um AFSer fazendo a diferença no mundo. Isso porque AFS ajuda os jovens a se tornarem cidadãos globais comprometidos, preparados e empenhados em aproximar as pessoas e ajudar a tornar o mundo um lugar melhor.

Perguntas frequentes sobre a experiência AFS

Leia nossas respostas às perguntas mais frequentes sobre os programas de intercâmbio do AFS.

  • Viver, aprender e fazer amigos em outro país ajuda você a se conectar com um mundo muito maior do que o que você tem hoje.
  • Estudar no exterior te dá confiança e ajuda você a se sentir mais confortável em ambientes novos e interculturais – em sua cidade no Brasil ou em todo o mundo.
  • Se tornar um cidadão global ajudará você a entender e definir seu lugar no mundo.
  • Programas de intercâmbio fornecem habilidades práticas e compreensão que você precisa para se comunicar, colaborar e fazer amizade com pessoas de diferentes culturas e origens.
  • Aprender outra língua te permite ver o mundo através dos olhos dos outros e experimentar uma nova cultura de uma forma muito mais pessoal.
  • Ficar com uma família hospedeira irá ajudá-lo a ver as perspectivas de outras pessoas, bem como suas culturas, valores e tradições.
  • Fazer parte de uma comunidade global como a do AFS ajuda você a abraçar as diferenças e perceber que nosso mundo é muito mais interessante por causa delas.
  • Você vai melhorar o seu currículo e se destacar da multidão quando se aplicar para a universidade ou para um estágio.
  • Novas oportunidades que podem ajudá-lo a descobrir o seu caminho na vida serão abertas para você.

A decisão mais importante que já tomei

O AFS me ensinou a ver o diferente e a respeitá-lo, a não encaixar ninguém em padrões, nem rótulos. A descobrir o mundo por outros olhares, a enfrentar meus medos e descobrir que há milhares de coisas a conhecer. A me sentir em casa a nove mil quilômetros do Brasil. A me conhecer melhor e ver que podemos, sim, mudar o mundo, mesmo que seja fazendo só um pouquinho – o AFS me ensinou que esse pouquinho já vale muito.

– Ana Luísa Monteiro, intercambista na França