Meu intercâmbio foi 2017/2018 para Alemanha. Fui para Darmstadt, uma cidade a 30 minutos de Frankfurt, é uma cidade média e bem internacional, além de ser linda e histórica. Com vários parques, museus, arte e festivais.

Fiquei em uma família com 4 irmãos – 3 meninas e 1 menino, minha mãe hospedeira, 2 cachorros e 2 gatos. O espaço não era muito grande, mas isso nunca foi um problema, então dividi o quarto com uma das minhas irmãs hospedeiras por 6 meses, até que ela foi para o Peru com o AFS também. Antes de ir eu morria de medo de não gostar da minha família hospedeira, de eles não gostarem de mim ou até ter que mudar de família, mas essa foi uma das melhores partes do meu intercâmbio, eles sempre foram muito receptivos e alegres, fazendo eu me sentir super confortável e parte da família. Me ajudaram de todo o jeito possível, com o alemão, com a saudade de casa, com a escola e com os amigos. Nas férias de verão viajamos pela Europa de carro e maravilhoso! Durante essas seis semanas conheci vários lugares e pessoas, além de ficar mais próxima da minha família e melhorar o meu alemão. 

No começo foi muito difícil aprender a língua, fui sem saber nenhuma palavra, mas me inscrevi em um curso de alemão logo quando cheguei e sempre tentei falar o mínimo de inglês possível. Meus amigos e professores me ajudaram desde o começo, explicando, mostrando e me integrando. Sempre escutei que os alemães eram fechados, sérios e mal-humorados, mas todos me provaram o quanto eu estava errada, tanto que fiz amigos bem rápido, ninguém nunca deixou que eu me sentisse sozinha ou de fora e mantenho contato com eles ainda. 4 meses depois que cheguei já conseguia me comunicar muito bem e me sentia como uma alemã ao ser pontual, aproveitar os dias ensolarados, ir caminhar no parque, passar tempo com a família e aproveitar as coisas ao ar livre.

O comitê do AFS Darmstadt também sempre foi muito prestativo e presente, ajudando a nos ajustar a língua, cultura e família. Tínhamos sempre uma reunião por mês e lá me sentia segura para falar sobre minhas experiências, problemas e medos, porque sabia iriam me ajudar e entender. Além disso, meu comitê organizou várias viagens durante o ano, para Berlim, Potsdam, Paris, Straßburg e Praga. As viagens sempre foram baratas e muito divertidas, conheci vários lugares e pessoas novas, que fizeram o meu ano muito melhor.

Fazer um intercâmbio foi a melhor coisa que já fiz na minha vida, porque durante 1 ano, amadureci muito, conheci lugares novos, culturas novas e pessoas novas. Esse ano abriu muito a minha cabeça e me fez entender melhor os outros e a me colocar no lugar deles, todos os estereótipos e preconceitos que eu tinha foram destruídos do melhor jeito: conhecendo o outro e levando esse conhecimento e amizade para vida inteira.

– Mariana Fonseca da Silva, AFSer na Alemanha em 2017/2018

(function(w,d,s,l,i){w[l]=w[l]||[];w[l].push({'gtm.start': new Date().getTime(),event:'gtm.js'});var f=d.getElementsByTagName(s)[0], j=d.createElement(s),dl=l!='dataLayer'?'&l='+l:'';j.async=true;j.src= 'https://www.googletagmanager.com/gtm.js?id='+i+dl;f.parentNode.insertBefore(j,f); })(window,document,'script','dataLayer','GTM-T86NHC9');
(function(d, s, id) { var js, fjs = d.getElementsByTagName(s)[0]; if (d.getElementById(id)) return; js = d.createElement(s); js.id = id; js.src = 'https://connect.facebook.net/en_US/sdk/xfbml.customerchat.js#xfbml=1&version=v2.12&autoLogAppEvents=1'; fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs); }(document, 'script', 'facebook-jssdk'));