INSCRIÇÕES ENCERRADAS

Clique aqui para ver quem são os aprovados para a próxima fase.

 

O programa Educadores com Causa oferece bolsas de intercâmbio a docentes que atuam no Ensino Médio para explorar um sistema educacional diferente ao visitar, por duas semanas, uma instituição de ensino em outro país da rede ALEI, compartilhando sua experiência e conhecimentos com alunos e professores em um novo ambiente cultural.

O programa tem os seguintes objetivos para o participante:

  • Desenvolver competências interculturais por meio da vivência com uma família e trabalhar como professor em uma escola hospedeira;
  • Aprender e compreender os métodos de ensino e as melhores práticas utilizadas na escola hospedeira; e trocá-los com os do país de origem;
  • Gerar mudanças de perspectiva em relação à interculturalidade no campo pessoal e profissional no final da experiência.

Áreas de Atuação

O programa é focado principalmente em escolas e professores do Ensino Médio. O professor estrangeiro pode ensinar qualquer assunto na  escola hospedeira. As matérias mais comuns são:

  1. Espanhol
  2. Matemática
  3. Ciências: como Química, Física ou Biologia
  4. Idiomas estrangeiros: como Inglês ou Francês
  5. Ciências Sociais ou Humanas

Projeto e plano de trabalho

O professor selecionado para o Programa Educadores com Causa de 2019 desenvolverá um projeto próprio na escola hospedeira tendo como público-alvo o corpo docente, administrativo e estudantil, focado em três áreas:

  • Área de especialidade
  • Cultura de origem
  • Sistema educacional brasileiro

Para se inscrever, o professor deverá elaborar um breve projeto ( mínimo 03 e máximo 06 páginas) que incorporem dimensões interculturais, internacionais ou globais mesmo em sua área de especialidade. Deve prever também alguma ação a ser realizada na escola de origem até 3 meses após o retorno.

O projeto deve conter (ver informações detalhadas do projeto abaixo):

  • Folha de Rosto
  • Justificativa do projeto
  • Contexto em que está inserido
  • Objetivos
  • Conteúdos curriculares priorizados
  • Procedimentos didáticos
  • Avaliação do processo de aprendizagem dos estudantes
  • Referências bibliográficas

Os trabalhos serão avaliados por uma Comissão Organizadora Regional. Entre os critérios, serão levados em consideração: a coerência dos projetos, a pertinência e adequação aos objetivos do bolsa, o caráter inovador da proposta e o impacto na formação de professores para a educação de qualidade e na comunidade escolar

O professor selecionado para a bolsa preencherá um formulário online do AFS (chamado de application online) e deverá preparar um plano de aula (Modelo do AFS : Planeación de aula), descrevendo os conteúdos e as atividades necessárias para implementar o projeto em diferentes grupos de estudantes, durante os 10 dias que estiver na escola hospedeira.

O professor, durante a sua estadia na escola, terá a oportunidade de compartilhar suas metodologias de trabalho com alunos e demais docentes; acompanhar pessoalmente o trabalho do corpo docente da escola hospedeira em todas as salas da sua área, trocando conselhos e observações. Ira se envolver nas atividades extracurriculares.

Critérios para inscrição e participação no processo

Para participar desse programa, o professor interessado deverá cumprir os seguintes requisitos:

  • Ter entre 26 a 80 anos;
  • Estar em boa saúde física e mental;
  • Demonstrar vínculo empregatício com uma instituição de Ensino Médio (pública ou privada) através do fornecimento de uma Carta de Apoio da Direção da escola em que trabalha;
  • Ter experiência comprovada de no mínimo três anos em docência no Ensino Médio;
  • Ter preenchido o Índice AFS de Competências Globais para Escola (https://www.afs.org.br/indice-afs-competencias-globais/);
  • Ter interesse e disposição para trabalhar, por duas semanas, em período integral, em uma instituição de Ensino Médio de outro país da América do Sul;
  • Estar disposto a aprendizagem intercultural;
  • Ser independente e flexível;
  • Demonstrar um profundo interesse em questões educacionais e de aprendizagem intercultural;
  • Disposição para servir como vínculo entre o AFS e as demais audiências na sua escola;
  • Estar vinculado a uma escola parceira do AFS;
  • Ter capacidade de interagir em espanhol;
  • Elaborar um projeto para  desenvolver na escola do outro país e uma proposta de projeto a ser desenvolvido dentro da escola brasileira, após seu retorno.
ATENÇÃO: As bolsas são válidas para docentes dos estados Amazonas, Alagoas, Bahia, Ceará, Distrito Federal, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Santa Catarina, Sergipe e Tocantins.

INFORMAÇÕES DETALHADAS SOBRE O PROJETO:
Projeto de atuação na escola hospedeira e ações na escola de origem após o retorno: Para concorrer a essa bolsa é necessário elaborar um breve projeto que incorporem dimensões interculturais, internacionais ou globais mesmo em sua área de especialidade. Deve prever também alguma ações a serem realizadas na escola de origem até 3 meses após o retorno. O projeto deve ter:

Folha de Rosto
Justificativa do projeto
Contexto em que está inserido
Objetivos
Conteúdos curriculares priorizados
Procedimentos didáticos
Avaliação do processo de aprendizagem dos estudantes
Referências bibliográficas

Esse projeto deve ser enviado para [email protected] com o assunto Bolsa Educadores com Causa 2019 / Nome completo até o dia 12 de julho.

Diretores ou coordenadores de escola são bem-vindos a participarem desse programa, entretanto é importante ter disposição para lecionar e realizar atividades frente a um grupo de alunos na escola hospedeira.

O que esperar da escola hospedeira?

Será de responsabilidade do AFS parceiro selecionar uma escola  com interesse no perfil e na especialidade do docente.

A escola se compromete a:

  • Descrever as atividades e regras que o(a) professor(a) deverá cumprir;
  • Dar as boas-vindas ao professor(a) e apresentá-lo(a) à escola;
  • Estruturar o planejamento e fazer um cronograma das atividades de trabalho que o professor (a) realizará durante duas semanas, de acordo com o perfil e suas competências;
  • Garantir oportunidades de aprendizagem técnica e intercultural para o professor com o pessoal da escola hospedeira e durante a sua prática;
  • Indicar uma pessoa dentro da instituição que sirva como ponto de contato entre o AFS e a instituição.

A escola poderá colaborar com o AFS na busca de uma família hospedeira para o professor.

Compromisso do bolsista

  • Participar de todas as atividades escolares por tempo integral (o horário será definido por cada escola), por pelo menos 10 dias úteis;
  • Promover essa bolsa de intercâmbio para educadores nos próximos dois anos;
  • Apoiar o AFS Intercultura Brasil em eventos e atividades (o que lhe possibilitará ter mais formações e desenvolvimento dos conteúdos e habilidades adquiridas no intercâmbio) durante o ano.

Treinamentos AFS

Antes do Embarque: O professor selecionado participará de  um treinamento online de 04 horas antes do início do programa. Serão abordados os seguintes temas:

  • Informação geral do AFS
  • Objetivos do Programa
  • Introdução a Competências Globais e Aprendizagem Intercultural (GCC – módulo 1 a 9)
  • Logística & detalhes do programa

Durante do Intercâmbio: Uma orientação de no mínimo 04 horas para avaliar o processo de adaptação, diferenças culturais, logística e dúvidas do programa, além de realizar as atividades do GCC do meio do programa.

Após o retorno: Uma orientação online  de no mínimo 04 horas para avaliação geral do programa e atividades dos últimos módulos do GCC.

O que está incluso na bolsa?

  • Passagem Internacional ida e volta
  • Hospedagem e alimentação em casa de família
  • Assistência em uma escola de Ensino Médio
  • Transporte doméstico Escola x Casa da Família
  • Seguro médico internacional
  • Certificado de Competências Globais (GCC)
  • Apoio 24hs
  • Recebimento no aeroporto. Translado aeroporto x família hospedeira x aeroporto

Quantidade de bolsas, países e períodos de embarque

Serão 6 bolsas integrais para os seguintes países: Argentina-Uruguai (2 vagas), Bolívia (1 vaga), Chile (2 vagas) e Paraguai (1 vaga) dividida entre as seguintes regiões:

Região e Estados País de Intercâmbio Período de Intercâmbio
AXE – Alagoas, Bahia e Sergipe. Bolívia 05 a 19 de outubro
COE – Amazonas, Distrito Federal, Goiás, Mato Grosso e Tocantins. Argentina 20 de setembro a 04 de outubro
NDE – Ceará, Paraíba, Paraíba, Pernambuco e Rio Grande do Norte. Argentina 20 de setembro a 04 de outubro
PAN – Mato Grosso do Sul. Chile 05 a 19 de outubro
SUL – Paraná e Santa Catarina. Chile 05 a 19 de outubro

Período de inscrição

1º FASE: Inscrições de 17 junho a 12 de julho – INSCRIÇÕES ENCERRADAS

2º FASE: Validação dos critérios para finalistas 15 a 17 de julho

3º FASE: Análise de Projeto e entrevista (presencial ou remota) – 20 ou 21 de julho (Resultado 24 de julho)

4º FASE: Preenchimento do application online – 25 a 07 de agosto